Detida cidadã acusada de tráfico de crianças

A Polícia Nacional em Mbanza Kongo, província do Zaire, apresentou, ontem, uma cidadã angolana acusada de tráfico de duas crianças com idades entre os 10 e 12 anos para a República Democrática do Congo (RDC)

De acordo com o porta- voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, inspector-chefe Luís Bernardo, trata-se de Júlia Esperança Pedro, de 38 anos de idade, que retirou as duas menores do convívio familiar, no bairro da Petrangol, em Luanda, para as transportar para o país vizinho. A fonte, que falava à ANGOP, explicou que a acusada conseguiu transpor a fronteira com a menor de 12 anos de idade com a ajuda de uma outra cidadã angolana que comercializa produtos no mercado transfronteiriço do Luvo.

A detenção da suposta traficante, segundo a fonte, foi possível graças a uma denúncia feita por populares no posto fronteiriço do Luvo, quando esta se preparava para atravessar a fronteira com a outra menina de 10 anos de idade. O porta-voz da PN assegurou que a criança de 10 anos se encontra, neste momento, no centro de acolhimento de menores Giorgio Zulianello, em Mbanza Kongo, enquanto contactos decorrem para a localização da família para a sua reinserção. Entretanto, a acusada nega todas as alegações das autoridades policiais e considera-se inocente, justificando que as crianças são filhas de uma amiga que vivia no bairro da Petrangol e que há seis meses fixou residência em Kinshasa, República Democrática do Congo, que as solicitou.

“A mãe das crianças, quando foi para a RDC, deixou-as com uma amiga, em Luanda, mas devido à doença da amiga ficaram sob minha responsabilidade”, justificouse. A suposta traficante diz frequentar, com regularidade, o mercado do Luvo, onde também faz pequenos negócios, razão para a progenitora ter solicitado os seus préstimos para acompanhar as menores até Kinshasa, capital da RDC. Este é o terceiro caso de suposto tráfico de seres humanos registado este ano no posto fronteiriço do Luvo (Mbanza Kongo), tendo sido frustrado o primeiro, que envolveu cinco crianças, em Fevereiro. O segundo, cuja tentativa também foi frustrada pelas autoridades policiais, ocorreu no passado mês de Abril, com cinco menores, cujo destino era igualmente a RDC.

error: Content is protected !!