Angola lança website para a promoção e a divulgação do turístico

o ministério do Turismo lançou o site “angolaturismo.ao” para promoção e divulgação do “imenso potencial turístico” do país, com as autoridades a considerarem a iniciativa como uma “ferramenta importante para mostrar o país ao mundo

A ministra do Turismo presidiu à cerimónia de apresentação, que decorreu em Luanda, e afirmou que o site é a “janela de informação e porta de entrada” para quem queira visitar Angola.

“Estamos na luta para divulgar e tornar o turismo de facto uma alavanca no domínio da diversificação. Por isso, é necessário comunicar, mostrar as potencialidades a quem nos quer visitar”, acrescentou Ângela Bragança. Angola acolhe a 18 de Maio o “Presidencial Golf Day”, no Complexo Turístico dos Mangais, um evento que deve juntar cerca de 80 jogadores e mais de 200 delegados de países africanos e europeus, cuja tacada inicial será dada pelo Presidente angolano, João Lourenço.

Ângela Bragança deu conta de que, com o “Presidencial Golf Day” Angola pretende “atrair o turismo do golfe e o turismo de negócios” que é, sublinhou, um “nicho importante na vertente do turismo”. “Temos áreas importantes, como Cabo Ledo e Calandula por desenvolver e com certeza desenvolver essas duas áreas no domínio do golfe é extremamente importante”, realçou.

“Este evento é uma porta para o diálogo e, sobretudo, uma porta para que quem nos visitar conheça a nova Angola, promissora e com perspectivas e com um foco na diversificação e no desenvolvimento”, apontou.

Garantiu que várias entidades nacionais e estrangeiras e países estão já convidados: “queremos também potencializar o empresariado angolano e é uma porta de entrada com expectativas com o que vamos fazer no futuro”.

Apesar do contexto macroeconómico adverso, em 2018 o ATLANTICO registou um forte crescimento do volume de negócios em resultado do incremento da base de clientes e das propostas de valor, assim como uma maior aposta nos quadros do banco. À data de fecho de 2018, a instituição financeira contava com 1820 colaboradores, apoiados em 41 mil horas de formação que resultaram em 30% de elevações na carreira e um índice de satisfação global de 80%. “O nosso foco é nas pessoas, nos nossos colegas que fazem acontecer o ATLANTICO”, destacou o PCE, reiterando que a aposta teve reflexos positivos no desempenho do banco. Em 2018, a captação de depósitos cresceu 30%, situandose nos 1043 mil milhões Kz e a carteira de crédito a clientes cresceu 14%, totalizando 499 mil milhões de Kwanzas, confirmando-se o ATLÂNTICO como o maior banco privado no apoio às empresas e às famílias. Por outro lado, a sua base de clientes ultrapassou a barreira dos 1,3 milhões, representando um crescimento de 20%, face ao período homólogo.

O crescimento do volume de negócios e da base de clientes, aliada a uma gestão mais eficiente dos recursos, permitiu a melhoria sustentada dos resultados recorrentes do exercício, que atingiram os 27 mil milhões de Kwanzas, o que representa um crescimento de 14 %.

De acordo com o vice-presidente da Comissão Executiva do banco, Augusto Baptista, a performance do banco nos últimos anos tem sido norteada pela implementação do plano estratégico “ATLANTICO 2.1”, sendo de destacar, no ano de 2018, os impactos no ecossistema do banco, resultantes da inovação digital, onde ambiciona ser o melhor na experiência do cliente.

De acordo com as autoridades, o “Presidencial Golf Day” terá “caráter filantrópico”, com o propósito de promover a interacção de empresários que vão participar no “Fórum Mundial do Turismo”, que Angola acolhe de 23 a 25 deste mês. Para a ministra do Turismo, o site é uma plataforma para assegurar não apenas a divulgação dos referidos eventos, mas sobretudo “toda a acção a desenvolver pósfórum”, servindo ainda para “estabelecer a ponte com os grandes operadores de turismo e pessoas”.

Por seu lado, o ministro do Comunicação Social considerou que Angola já dispõe de “condições mínimas” para a atracção do turismo internacional, apontando para a necessidade de se “desbloquear a problemática dos vistos” para o começo de um intenso movimento. João Melo, que falava também na cerimónia, disse que o site serve para a “promoção da beleza e potencialidades turísticas” do país no exterior e “atrair turistas”.

Para o ministro da Comunicação Social de Angola, o país tem “muitas formas de turismo”, como o de luxo, “que levará mais tempo e outras condições para sua concretização”, possíveis de serem realizadas com os meios que existem.

 

error: Content is protected !!