Assinala-se hoje o Dia Internacional do Enfermeiro

o mundo comemora neste Domingo (12), o Dia Internacional do Enfermeiro, numa altura em que a Ordem dos Enfermeiros de Angola (ORDENFA) clama por uma maior valorização dos recursos humanos, no que tange a remuneração e actualização de categorias

Os enfermeiros desempenham um papel fundamental em qualquer sistema de saúde no mundo, por garantirem a funcionalidade das unidades hospitalares.

Eles cuidam, protegem, alimentam e administram a medicação aos pacientes, sejam eles crianças, jovens, adultos, idosos ou deficientes, dependendo deles também todo o apoio logístico, administrativo e técnico necessário ao bom desempenho das equipas médicas.

Apesar desta importância, os enfermeiros angolanos ainda enfrentam muitas dificuldades, que, segundo o bastonário da Ordem dos Enfermeiros de Angola, Paulo Luvualu, à ANGOP, exigem muito do profissional de enfermagem, mas não se presta a devida atenção aos mesmos.

De acordo com o bastonário, os enfermeiros, em Angola, continuam a trabalhar em condições difíceis, associando-se às precárias condições de habitabilidade, sobretudo nos municípios longínquos, factores que dão azo à falta de humanização nos serviços de saúde. A questão do desemprego, inadequação do regime de carreiras, a proliferação de escolas de enfermagem sem qualidade, a falta de pagamento de horas acrescidas, a discriminação e desrespeito dos profissionais, falta de promoção, dentre outras, constam entre as dificuldades que o pessoal da saúde enfrenta.

Paulo Luvualo informou, durante a visita de constatação, em Janeiro do corrente ano, dos deputados da 6ª Comissão da Assembleia Nacional, que estão no desemprego mais de dez mil enfermeiros.

A Ordem, prosseguiu, recebeu e avaliou 45 mil processos de enfermeiros, formados entre 1975 e 2017, mas credenciou apenas 28 mil e 483, dos quais 18 mil 341 conseguiram emprego nas instituições públicas de saúde.

Dentre os profissionais por empregar constam enfermeiros especialistas bacharéis, técnicos médios especializados, técnicos médios e auxiliares de enfermagem. Todo o técnico de enfermagem, para exercer a profissão, em Angola, deve estar filiado na Ordem, devendo o candidato apresentar o diploma, certificado, bilhete de identidade, cédula pessoal e registo criminal.

Criada a 28 de Novembro de 2002, a Ordem dos Enfermeiros actua na promoção, protecção, recuperação da saúde e reabilitação das pessoas, respeitando os preceitos ético-legais, e procura desenvolver esforços para afirmação e melhoria das condições de vida dos profissionais desta área vital da sociedade.

Origem do dia internacional da enfermagem

O Dia Internacional da Enfermagem é celebrado mundialmente desde 1965. Porém, oficialmente, esta data só foi estabelecida em 1974, a partir da decisão do Conselho Internacional de Enfermeiros.

O dia 12 de Maio foi escolhido em homenagem ao nascimento de Florence Nightingale, considerada a “mãe” da enfermagem moderna. Florence Nightingale, de nacionalidade inglesa, nasceu em Florença, na Itália.

Era cristã anglicana, tendo, aos 17 anos, decidido tornar-se enfermeira, acreditando ter um chamado de Deus para fazer enfermagem. Foi na guerra da Crimeia, em que o Reino Unido participou, entre 1853 e 1856, que o seu trabalho se tornou mais conhecido, e ela foi chamada de “Dama da Lâmpada”, instrumento que usava durante a noite para ajudar melhor os feridos. Florence Nightingale fundou a primeira Escola de Enfermagem secular do mundo na Inglaterra, em 1860.

error: Content is protected !!