Carta do leitor: Amor aos outros

Prezado senhor director do jornal OPAÍS, Mas no nosso país passase o quê? Nenhuma localidade tem água potável. Mesmo em Luanda, a capital, não tem água. Mas assim, quando o nosso Presidente e os ministros viajam ao exterior do pais, lá onde vão dizem aos outros que deixaram um país onde nem se pode beber água da torneira porque nem passa água? Quando convidam os outros a vir ao nosso país avisam para trazerem os seus bidões de água?

Há coisas que já não deviam mais preocupar o cidadão, mas aqui até parece que serve para os governantes darem o seu show. Aparecem na televisão a inaugurar coisas que nunca irão funcionar e põem o povo a agradecer, isto é falta de respeito.

Acho que falta amor nos nossos governantes, mesmo quando representam bem o seu papel como se estivessem interessados no povo, mas não estão. Porque o que acontece em Angola é inadmissível.

Água, buracos, escuridão e morte quando chove ou quando não chove são as certezas que o angolano tem, é este o nosso azar. É muito sofrimento.

João Gregório