Gerilson Israel brinda fãs com show em Julho no Cine Atlântico

O jovem cantor avançou que o evento, para além de outros artistas, contará com a presença dos músicos que participaram no seu álbum, nomeadamente, Puto Prata, Landrick e Preto Show

Depois de ter lançado em Março o seu primeiro trabalho discográfico intitulado “Protótipo”, Gerilson Israel brinda os fãs com o seu primeiro grande show musical, a ser realizado em Julho no Cine Atlântico, em Luanda. Temas como “Casa Comigo”, “Carne Com Gindungo”, “Viver Na Rua”, “Grito do Tarzan”, “Vou Chorar”, “Permita Só” e “Vir Com Tudo” fazem parte do seu trabalho discográfico composto por 16 faixas musicais do estilo Kizomba e serão interpretados neste show pelo artista.

O jovem cantor avançou que o evento, para além de outros artistas, contará com a presença dos músicos que participantes no seu álbum, nomeadamente, Puto Prata, Landrick e Preto Show. “Ver o meu CD no mercado e o carinho que recebi durante a venda e sessão de autógrafos, fez-me sentir acarinhado pelo público angolano. E agora vou também realizar o meu primeiro grande show. É mais um sonho a ser realizado.

Todo o músico almeja ter esse trajecto”, exaltou. Outros shows Gerilson Israel avançou ainda a realização de outros shows musicais em vários espaços culturais na capital, assim como nas demais províncias do país.

Disse ainda irá realizar uma turné em Portugal, com arranque a 18 do corrente mês. “A minha agenda está preenchida até ao mês de Julho com vários espectáculos. Pretendo continuar a trabalhar e levar a minha música além-fronteiras”, manifestou.

Documentário Em conversa com este jornal, Gerilson Israel, natural da Gabela (município de Amboim, na província do Cuanza-Sul) deu a conhecer a realização de um documentário que visa ilustrar os bons e maus momentos vividos por si. Segundo ele, o objectivo é de incentivar os jovens a não dessistirem do seu talento.

“A intenção é de motivar as pessoas a serem mais persistentes nos seus sonhos, independentemente das situações que vivenciarem. Vou buscar depoimentos na área onde nasci, na Gabela. Abordarei também a minha vinda a Luanda, em 2014, onde tive de viver sozinho e fazer trabalho pesado para o meu sustento”, explicou.