Poupem-me!

Já não consigo mais ouvir os delírios de quem comunica o turismo e a cultura em Angola, já não dá mais para suportar o que se diz sobre Mbanza Kongo de forma tão desgarrada e amadora. Estamos aproximar-nos do aniversário da classificação da cidade como património da humanidade e tudo o que noto é informação politizada e sem sentido. Confundindo-se a comunicação cultural com a meramente turística. Aliás, falando em turismo, as falhas vão até ao português no anúncio sobre o Fórum Mundial, com o “participe ‘do’ fórum”. Meus Deus!. No vídeo do convite para conhecer o potencial turístico do país até puseram o rosto do Presidente da República. Atenção, estamos a falar de turismo. Temos centenas de canais estrangeiros disponíveis nos serviços de distribuição de sinal de televisão em Angola, basta um dia sentado à frente da televisão para perceber como se faz promoção turística e cultural efi ciente, andamos aqui a inventar o quê? A comunicação deve servir e conseguir levar-me ao local, deve fazer com que deixe lá dinheiro, com que queira voltar e fazer outras pessoas lá irem. Deve-se mexer na vontade, no sonho das pessoas, é só isso. E quer Mbanza Kongo, quer outros pontos do país têm de sobra atractivos a comunicar, mas da forma como se tem vindo a fazer, esqueçam, ninguém lá irá, tirando as delegações oficiais

error: Content is protected !!