Mincult quer transformar Mbanza Kongo em produto turístico cultural

A campanha envolverá também a distribuição do produto Mbanza Kongo nas aeronaves da TAAG, de forma a promover o património, desenvolver uma sinalética padrão para todos os sítios históricos e arqueológicos com informações históricas sobre o local

O Ministério da Cultura (Mincult) está apostado em transformar o Sítio Histórico de Mbanza Kongo, antiga capital do Reino do Kongo, em produto turístico cultural, promovendo, para o efeito, uma mega campanha, no quadro das festividades da sua elevação a Património Mundial da UNESCO. Entretanto, está em fase de execução uma campanha de promoção do Centro Histórico e sensibilização das entidades nacionais e internacionais sobre a importância da sua salvaguarda, que teve inicio, nesta Segunda-feira, em Luanda, com a colocação de outodoors, em painéis de LED, no aeroporto internacional 4 de Fevereiro.

A campanha envolverá também a distribuição do produto Mbanza Kongo nas aeronaves da TAAG, de forma a promover o património, desenvolver uma sinalética padrão para todos os sítios históricos e arqueológicos com informações históricas sobre o local. O programa inclui a formação de guias locais, munindo-os de técnicas apropriadas, de forma a conduzir uma visita, descrever um local e interagir com um grupo nas diferentes situações do quotidiano, formar os habitantes sobre a importância da preservação e valorização do património e profissionais habilitados para guiar os visitantes.

Prevê-se também a formação em empreendedorismo voltado ao turismo. Durante as festividades, está ainda prevista uma exposição itinerante “Mbanza Kongo – Património Mundial – Vestígios da Capital do Antigo Reino do Kongo”, que passará por diversas cidades do país, apresentando a história da secular cidade, conhecida como Mbanza Kongo, através de materiais audiovisuais e suportes gráficos. O Comité do Património Mundial da Unesco declarou a 08 de Julho de 2017, o Centro Histórico de Mbanza Kongo, a norte de Angola, como Património Mundial.