Tribunal ordena libertação de Michel Temer

Former Brazilian President Michel Temer, second right, leaves the Federal Police headquarters in Rio de Janeiro, Brazil, Monday, March 25, 2019. Temer was released from jail on Monday, less than a week after he was arrested in the sprawling Car Wash corruption probe that has ensnared many of the country's top politicians and business leaders. (AP Photo/Leo Correa)

O Superior Tribunal de Justiça do Brasil ordenou esta terça-feira a libertação do ex-presidente Michel Temer.
Numa votação unânime dos quatro juízes, o antigo chefe de Estado ficou assim autorizado a responder em liberdade no processo de corrupção em que é acusado.

A mesma decisão, que tem um caráter provisório, foi aplicada ao coronel João Baptista Lima Filho, ex-assessor e amigo pessoal do político.
Acusado de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro, Temer, de 78 anos, estava em prisão preventiva desde a semana passada.
Os magistrados entenderam agora, face ao habeas corpus apresentado pelos advogados, que não existiam elementos que justificassem a medida de coação mais gravosa.
Em alternativa, foi proposto o bloqueio de bens do ex-presidente, bem como a proibição de viajar, de mudar de morada ou de manter contacto com outros alvos da investigação.
Esta foi já a segunda detenção para Michel Temer, depois de o ex-presidente ter sido detido por quatro dias em março no âmbito da operação Descontaminação, relacionada com o processo Lava Jato, a maior operação de combate à corrupção no Brasil.