Editorial: Haja seriedade

Após seis anos paralisado, o Laboratório Regional de vacinas para doença de Newcastle, instalado em 2008 no Lubango, província da huíla, voltou a funcionar e já produziu, de Janeiro a Abril deste ano, 189 mil e 750 doses para galináceos, mais 48 mil e 850 em relação ao último quadrimestre de 2018. Esta notícia é importantíssima, mais ainda sabendo-se que está proibido o consumo de carne suína da região, por causa da peste suína africana. Mas é também preocupante, porque nos últimos seis anos, seguramente que se ouviu aqui ou acolá, só por propaganda, que o laboratório estava a funcionar. Contudo há que perguntar por quanto tempo funcionará desta vez, e se uma unidade deste tipo é para andar aos soluços num país que se quer sério. E já agora, seria bom que se divulgasse o montante dos estragos, para os criadores e para a economia, causados pela paralisação.

error: Content is protected !!