Editorial: Inevitabilidades

O preço dos combustíveis vai subir, isto é inevitável. Vai doer, os preços de muitos outros produtos subirão por arrasto, o que é normal. O que não é normal é que o país não consiga erguer alternativas para os mais necessitados, ou seja, em vez de ter alternativas para as pessoas com menor poder de aquisição, o que vai acontecer será o engrossamento desta franja, isto também é inevitável.

Os preços poderiam subir o que quisessem, se o país tivesse alguma política social que poupasse os pobres e pusesse a economia ao serviço do crescimento, mas não é o que se perspectiva para já. Teremos uma vida mais cara, menos alternativas e uma economia estagnada até pelo menos ao próximo ano.

E isto é estrutural, não resulta nem da governação anterior, nem do desempenho de um ou outro ministro que venha eventualmente a ser sacrifi cado ante a pressão social inevitável também. Temos é de repensar o país e os seus desígnios.

error: Content is protected !!