EUA manifestam apoio às vítimas de tráfico

A embaixada dos Estados Unidos da América (EUA) em Angola pretende reforçar a parceria com o Governo angolano para apoiar as pessoas vítimas de tráfico, no quadro do programa de combate aos crimes de comércio de seres humanos

Em apenas três meses (Janeiro e Abril do ano corrente), na província do Cunene, Sul de Angola, as autoridades registaram 16 casos de tráfico de pessoas, aliciadas com falsas promessas de emprego. A adida Política da embaixada dos EUA no país, Karean Gilbride, encontra-se na província do Cunene para, em três dias, inteirar -se sobre os mecanismos de combate ao tráfico de pessoas na província.

Lembrou que o tráfico de pessoas é um fenómeno mundial, razão por que o seu país pretende reforçar as parcerias com o Governo angolano, para apoiar as vítimas e reforçar o diálogo nas áreas de direitos humanos. A vice-governadora para o sector Político, Social e Económico, Soraya Kalongela, ressaltou o interesse da embaixada americana em trabalhar com o Governo do Cunene nesta matéria.

O programa da visita da diplomata reserva, em três dias, encontros com membros da sociedade civil, visita ao tribunal do Cunene e ao posto fronteiriço de Santa-Clara. Angola conta com uma Comissão Inter-Ministerial contra o tráfico de seres humanos, criada pelo Decreto Presidencial nº 235/14, de 02 de Dezembro, cujo objectivo é garantir a protecção, assistência, recuperação e reinserção no seio da sociedade de vítimas de tráfico.

error: Content is protected !!