1º de Agosto prepara dobradinha

Os militares carimbaram o passe rumo à final da Taça de Angola ao vencer o Petro de Luanda por 1-0, ao passo que o Desportivo deixou pelo caminho o Interclube com o mesmo resultado

O 1º de Agosto disputa a final da Taça de Angola com o Desportivo da Huíla no Sábado, no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, às 16:00. A dobradinha, ou seja, a segunda conquista, depois do Girabola Zap na semana passada, surge num momento de festa. Pela quarta vez consecutiva, o emblema fundado em 1977 lidera o pódio do Campeonato Nacional. A festa continua para os adeptos. Mesmo não agradando a gregos e troianos, o clube das Forças Armadas angolanas demonstra mais organização técnica e administrativa.

A criação da Academia no Quartel das Transmissões, no Cassequel, em Luanda, materializa os feitos da direcção presidida por Carlos Hendrick. Deste modo, o embate entre as duas equipas será encarado com muita responsabilidade, tendo em conta vários factores. O Desportivo é o terceiro classificado do Campeonato Nacional, aliás fez uma campanha à altura das encomendas, fechou a prova com 53 pontos.

O técnico Mário Soares continua a mostrar que os angolanos também têm uma palavra a dizer no processo de treinamento. A nódoa do 1º de Agosto e do Desportivo, na presente temporada, deu-se no jogo da 17ª jornada do Girabola Zap. As duas equipas, num jogo que soava a resultado quase combinado, houve um empate a três bolas. Isto levantou várias suspeitas à família do futebol angolano, aliás alega-se que a formação da Huíla é confrade do 1º de Agosto. Na ressaca das reclamações, a Federação Angolana de Futebol (FAF) retirou três pontos ao 1º de Agosto. Para evitar especulações, as duas formações são obrigadas a dar o litro para convencerem os adeptos do futebol angolano.

Ivo Traça quer o troféu no clube

Depois do jogo com o Petro de Luanda, o técnico adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, assegurou que quer ver o troféu na galeria do seu clube, uma vez que não o conquista desde 2009. “Por isso, vamos trabalhar para atingir este objectivo no Sábado frente ao Desportivo da Huíla”, disse o adjunto de Dragan Jovic. Como é evidente, ao treinador do Petro de Luanda, Toni Cosano, resta apenas carregar baterias para a próxima época, uma vez que não conseguiu salvar a época na segunda maior competição do futebol nacional