Fórum busca parcerias privadas para o fomento do turismo

É consensual. O turismo joga um papel importante no fomento da economia. É neste sentido que se realiza, desde ontem, até amanhã, em Luanda, o Fórum Internacional do Turismo, cujo objectivo é a busca de parcerias para alavancar o sector e dinamizar a economia

POR: Patrícia de Oliveira e Brenda Sambo

No discurso de abertura, a ministra do Turismo, Ângela Bragança referiu que o evento constitui uma plataforma de diálogo, de interacção de experiência, de criação de relações e, sobretudo, de projecção do turismo como um vector da economia. Não deixou de reforçar que Angola é um país que tem o foco na diversificação da economia para alterar o ciclo da excessiva dependência do petróleo e projectar um futuro de sustentabilidade económica, capaz de gerar, sem sobressaltos, o bem-estar das populações e o progresso do país.

De acordo com a titular da pasta do Turismo, dentre os sectores que integram o PDN 2018 2019, o do turismo é, sem sombra de dúvidas, desafiante, pela expectativa quanto ao seu desenvolvimento é impacto na economia. “As inúmeras potencialidades de Angola e o estado embrionário do turismo fazem do nosso país um tesouro turístico rico e diverso por desvendar. Deste modo, ao realizarmos o Fórum Mundial do Turismo fazemo- lo com a convicção de que haverá retorno no conhecimento, na arte de fazer turismo e na promoção e captação do investimento privado nacional e estrangeiro”, realçou.

Para Ângela Bragança, o evento irá também promover a imagem do país no exterior e a divulgação das suas potencialidades. Neste contexto, anunciou a realização da Bolsa Internacional do Turismo (BITUR) em 2020, no mês de Outubro, em Luanda. “A parceria que estabelecemos com o WTF para a organização deste evento, está assente numa base de continuidade e de acçoes conjuntas para a dinamização e desenvolvimento do Turismo”, frisou.

França vai ajudar Angola a desenvolver o Turismo

O ex-Presidente da República de França, François Hollande afirmou que o seu país está disposto a apoiar Angola a desenvolver o turismo. O ex-estadista francês que falava à margem do Fórum Mundial do Turismo, que decorre desde ontem, em Luanda, disse que Angola tem um nível de atracção turística capaz de atrair investimento e maior número de turistas para o país.Além disso, acrescenta ser importante o investimento em infra-estruturas, como estradas, criação de hotéis, transportes, e, principalmente, melhorar a questão da segurança para atrair maior número de turistas.

Sublinhou que os turistas não são atraídos em países onde o clima de instabilidade e insegurança é permanente. O antigo estadista francês disse que “o Presidente João Lourenço entendeu o que é o turismo. Não, simplesmente, na visão de visita de pessoas, mas no que o turismo pode proporcionar ao desenvolvimento das artes, do comércio e de outros sectores da economia angolana”, disse. Disse acreditar nas potencialidades de Angola e nas “grandes oportunidades” de investimento para nacionais e estrangeiros. O 24º Presidente da República Francesa declarou que o empresariado do seu país pode ajudar a desenvolver o turismo em Angola, dada a capacidade e experiência que tem em domínios como o hoteleiro. Actualmente, a França é o 5º destino turístico preferencial dos turistas no mundo..

 

error: Content is protected !!