Carta do leitor: Mais policiamento por favor

Por: João Melize

Golfe 

Ilustre director do jornal OPAÍS, muito obrigado pela oportunidade nesta edição.

Escrevo para falar da criminalidade ali no famoso Quintalão do Petro, na Avenida Pedro da Castro Van-Dúnem Loy, em Luanda.

Há dias, quando começou a escurecer, um jovem foi assassinado por meliantes nas barbas dos agentes da Polícia Nacional.

Esses, naquele local, estão mais preocupados em cobrar aos taxistas e às zungueiras que por aquelas bandas ganham o seu pão.

Agora, controlar o delito comum como tal e manter a ordem e tranquilidade públicas é que é uma farsa.

Os moradores na zona continuam a clamar pela presença da Polícia Nacional, porque das 20:00 em diante só circula quem tem “garra”.

Por isso, o Comando de Divisão da zona em apreço deve ser mais actuante e deve também tomar medidas, ou seja, sancionar nos termos da lei os agentes que estão mancomunados com actos, pequenos, de corrupção.

Voltando ao assunto do jovem, ele foi assassinado por causa de bens materiais. Levava o jantar para casa e não aceitar entregar o saco custou-lhe a vida, que cena triste!

Os mesmos meteram-se em fuga, e não é o primeiro caso, porque os moradores dizem que assaltos à mão armada também acontecem em alguns outros pontos.

Deste modo, o mais sensato é haver mais policiamento, porque somos todos vítimas dos meliantes na zona do Quintalão do Petro. Logo, a Polícia deve agir!

error: Content is protected !!