Guarda costeira da Líbia resgata 290 migrantes na costa Leste de Trípoli

A guarda costeira da Líbia resgatou 290 imigrantes que se apegavam a balsas insufláveis na Sexta-feira em duas operações perto da capital Trípoli, disse um porta-voz das forças navais.

A costa ocidental da Líbia é o principal ponto de partida de centenas de milhares de migrantes que fogem das suas guerras e da pobreza para chegar às costas da Itália.

Uma embarcação da guarda costeira resgatou 87 migrantes de Qarabuli, uma cidade a 50 quilómetros a Leste de Trípoli, num barco insuflável, disse à Reuters o porta-voz das forças navais Ayoub Qassem. A guarda costeira faz parte da Marinha da Líbia. Outro grupo de 203 migrantes foi resgatado de dois barcos insufláveis de Zlitin, uma cidade a 160 quilómetros a Leste da capital, disse Qassem.

“Os imigrantes ilegais foram encontrados apegados a barcos velhos e avariados. Eles foram resgatados por patrulhas da guarda costeira em dois navios diferentes ”, disse Qassem.

Os migrantes foram entregues ao departamento de imigração anti-ilegal após terem sido desembarcados nas cidades de Khomas e Janzur, disse Qassem.

Eles são de diferentes países árabes e subsaharianos, incluindo sete mulheres e uma criança.

Depois de um acordo apoiado pela Itália, o número de travessias caiu drasticamente desde Julho de 2017, quando traficantes de seres humanos foram expulsos por um grupo armado de um centro de contrabando da cidade de Sabratha, no Oeste de Trípoli.

O país do Norte de África, rico em petróleo, mergulhou no caos após oito anos de revolta apoiada pela OTAN, que derrubou o regime de Muammar Kaddafi em 2011.