Primeira-ministra britânica Theresa May anuncia demissão

A primeira-ministra britânica Theresa May anunciou que abandona a liderança do Partido Conservador a 7 de Junho. Isso significa que May deve, igualmente, abandonar o cargo de primeira-ministra do país.

A primeira-ministra britânica Theresa May anunciou que vai abandonar a liderança do Partido Conservador do Reino Unido a 7 de Junho. Além disso, ela declarou à rainha Isabel II que continuará a exercer o cargo de primeira-ministra até que um sucessor seja escolhido.

“Eu sei que o Partido Conservador pode renovar-se nos próximos anos, que podemos realizar o Brexit e servir o povo britânico com políticas inspiradas nos nossos valores”, declarou ela.

May continuará a exercer o cargo de primeira-ministra interina até que seja escolhido um sucessor, processo que, provavelmente, levará várias semanas.

O novo líder do Partido Conservador tonar-se-á o próximo primeiro-ministro do Reino Unido, sem necessidade de organizar eleições gerais.

Os rumores sobre a possível demissão de May estavam a circular há muito tempo, mas eles se intensificaram nos últimos dias, depois de membros do seu gabinete se voltarem contra ela, após a proposta de fazer um segundo referendo sobre o Brexit em Maio.

Até agora, May conseguiu resistir à crescente pressão sobre a sua liderança em declínio, dizendo que, enquanto estivesse no comando, era seu “dever” tentar obter o acordo sobre o Brexit através do Parlamento britânico. Entretanto, o seu novo plano sobre o Brexit suscitou uma forte reacção negativa mesmo por parte daqueles que antes a apoiavam.

UE mantém posição sobre o Brexit após renúncia de May, diz Comissão Europeia

A posição da União Europeia sobre os termos da saída do Reino Unido não mudou, apesar de a primeira-ministra britânica, Theresa May, ter anunciado nesta Sexta-feira que renunciará a 7 de Junho, disse a porta-voz da Comissão, Mina Andreeva. “O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claud Juncker acompanhou o anúncio da primeira-ministra May nesta manhã sem alegria pessoal”, disse ela em conferência de imprensa.

“O presidente gostou muito e apreciou trabalhar com a primeira- ministra May. Ele também respeitará e estabelecerá relações de trabalho com qualquer novo primeiro-ministro, seja quem for. A nossa posição sobre o acordo de retirada — não há mudança nisso”, disse Andreeva.

A porta-voz reiterou que o bloco não mudará o acordo de retirada do Brexit, mas pode ajustar a declaração política que o acompanha sobre os laços entre a UE e o Reino Unido depois do Brexit.

error: Content is protected !!