Nações Unidas disponibilizam 6,4 milhões de dólares para vítimas da seca no sul de angola

Nações Unidas disponibilizam 6,4 milhões de dólares   para vítimas da  seca no sul de angola

As Nações Unidas anunciaram hoje (28) que o seu Fundo Central de Resposta a Situações de Emergência (CERF) disponibilizou 6,4 milhões de dólares para acudir as populações vítimas da seca seca no Sul de Angola.
Uma nota a que Opaís Online teve acesso precisou que so fundos visam complementar os esforços do governo angolano para fazer face ao fenómeno durante os próximos 6 meses devendo serem aplicados em projectos nas províncias do Cunene, Huíla, Bié e Namibe.
O programa de apoio prevém beneficiar cerca de 565,000 pessoas, ou sejam, cerca de 25% do total de 2,3 milhões de pessoas que as Nações Unidas estimam estarem a ser afectadas pela seca e consequente a insegurança alimentar no Sul do país.
“O Fundo de Emergência (CERF) será dirigido às
populações mais vulneráveis e com maiores carências que residem nos municípios das quatro províncias mais afectadas (Cunene, Huíla, Bié e Namibe)”, precisou a nota daquela organização mundial.
Acrescenta que resposta humanitária da ONU focar-se-á nas áreas da Nutrição, Água e saneamento, agricultura e segurança alimentar, protecção e ainda da saúde devendo se implementada conjuntamente pelas, UNICEF, FAO, UNFPA e OMS.
O documento fez saber que 44% do total do fundo de emergência concedido será direccionado à nutrição, 27,8% à água e saneamento e o restante será dividido entre os projectos de saúde, segurança alimentar e agricultura e protecção.
A ONU lembra que “o severo impacto da seca no Sul tem levado à deterioração rápida dos meios de subsistência da população”.