Jornalistas da TPA e RNA com salários reajustados

A partir do dia 1 de Junho os salários dos funcionários da Rádio Nacional e da TPA passaram a ser reajustados após uma luta travada entre o sindicato dos jornalistas e os conselhos de Administração daqueles órgãos de comunicação

Em declaração a OPAÍS, o secretário- geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), Teixeira Cândido, afirmou que houve consenso entre o sindicato e os conselho de Administração da Rádio Nacional de Angola (RNA) e da Televisão Pública de Angola (TPA) e serão atendidos os pontos que constam no caderno reivindicativo dos funcionários dos dois órgãos de comunicação social estatais. O aumento do salário mínimo na ordem dos cento e oitenta mil kwanzas (180.000 kz), segundo Teixeira, e do qualificador ocupacional, estão confirmados para o final deste mês de Maio, ao passo que a implementação das outras reclamações vai levar tempo e não será imediata.

Disse ainda que por esta razão já não será realizada a greve prevista pelos funcionários para o mês de Junho. “O salário mínimo na televisão e na rádio será de 180.000 mil kwanzas ”, disse o responsável. No caderno reivindicativo constam também exigências como o seguro de saúde, melhores condições de trabalho, pagamento dos subsídios de transporte e de deslocação, novas admissões na profissão por concurso público e o regresso dos trabalhadores que foram obrigados a deixar a empresa.

Incompatibilidades

O líder sindical acrescentou que não houve consenso apenas quanto ao regresso dos funcionários que foram afastados por alegada incompatibilidade de funções. O sindicato compreende que não existe incompatibilidade porque as incompatibilidades são aquelas que estão previstas na lei e, por outro lado, os colegas não possuem contratos de exclusividade, logo, não se pode invocar a questão da incompatibilidade. “Para o sindicato não existe isto”, disse Teixeira Acrescentou que o sindicato tem estado a encorajar os colegas e aqueles que foram afastados por incompatibilidade a intentar uma acção judicial para verem repostos os seus direitos. Segundo o SJA, a RNA e TPA contam com cerca de 2.000 funcionários cada, embora nem todos estejam directamente ligados ao jornalismo, e estima, por outro lado, em cerca de 6.000 o número de profissionais da comunicação social em Angola.

error: Content is protected !!