Deputados da CASA-CE impedidos de visitar o novo Aeroporto de Luanda

Os deputados do grupo Parlamentar da CASA-CE foram impedidos de realizar uma visita de constatação ao novo aeroporto internacional de Luanda

O presidente da coligação CASA-CE, André Mendes de Carvalho ”Miau”, assegurou ontem, em Luanda, em reacção, tratar-se de uma irregularidade, porque um grupo parlamentar não pode ser impedido de fiscalizar obras que não têm um caracter sigiloso. “Isto é uma arrogância, uma atitude imprópria de um Governo que se diz que quer transparência”, referiu. Foram impedidos de realizar a visita pelo aparato militar instalado no local, que alegou não ter recibo orientação superior para a recepção dos deputados.

Em declaração à imprensa no acto de visita ao novo aeroporto internacional de Luanda, Mendes de Carvalho considerou ser incompreensível aquela situação e chamou a atenção da comunidade nacional e internacional, porque “não se trata de uma central nuclear, não é uma base militar, não é nada que a gente não possa ver, é um aeroporto que está a ser construído com verbas do povo e é natural que nós, como deputados, tenhamos a abertura de poder verificar o andamento das obras, é só isto que nós viemos cá fazer”, disse o responsável, que já esperava encontrar resistência, mas “nada melhor do que chegar ao local e, perante os factos, tornar- se evidente aquilo que se esta a passar”.

Segundo Mendes de Carvalho, em relação a esta obra, mandaram ofícios ao ministério de tutela e disseram-lhes para encaminhar os ofícios a uma comissão de trabalho especializada da Assembleia Nacional (AN). Escreveram ao presidente da AN, Fernando da Piedade Dias do Santos ”Nandó”, ao ministro dos Transportes e ao ministro do Interior para o auxílio no suporte policial. Acrescentou ainda que não houve respostas aos ofícios enviados, mas defendeu que o deputado tem o livre acesso e não pode ser parado quando pretende visitar uma obra que é pública.

Defendeu que, de acordo com os pronunciamentos do ex-Presidente da República, as obras do novo aeroporto internacional de Luanda já deveriam estar concluídas. “O senhor Presidente da República esteve no Parlamento e disse que estava aberto, como é que ele diz que está aberto e nós desde o ano passado que tentamos ver o que se passa aqui e não há abertura nenhuma? será que as coisas continuam e estamos no mesmo regime”? e continuou: “as palavras só são palavras que o vento leva, não têm qualquer substância material? queremos entender”.

Contactar as autoridades

O líder da terceira maior força política do país, disse que pretendem voltar a contactar as autoridades de direito e, em primeiro lugar, mostrar-lhes que, de facto, existe um segredo nas instalações do novo aeroporto internacional de Luanda e solicitar outra vez que a visita seja agendada para uma próxima oportunidade.

leave a reply