Grupo italiano ENI em expansão em Moçambique

O grupo italiano ENI expandiu a sua presença em Moçambique com a aquisição de três participações de 10% em igual número de licenças de exploração petrolífera, segundo um comunicado divulgado em Milão, esta semana.

A aquisição realizada através da subsidiária ENI Mozambico envolve os blocos marítimos A5-B, Z5-C e Z5-D, localizados em águas profundas das bacias de Angoche e do Zambeze.

O grupo adiantou que a aquisição de uma participação de 10% em cada um dos três blocos foi efectuada ao abrigo de um acordo com a empresa ExxonMobil Moçambique Exploration & Production Limitada, subsidiária do grupo americano ExxonMobil, depois de aprovada pelas autoridades de Moçambique.

O bloco A5-B situa-se a 1300 quilómetros a nordeste da capital Maputo, numa zona por explorar fronteira à vila de Angoche, abrangendo uma área de 6080 quilómetros quadrados e uma profundidade entre 1800 e 2500 metros.

Os outros dois blocos cobrem uma área de 10 205 quilómetros quadrados, com uma profundidade entre 500 e 2100 metros, numa zona muito pouco explorada da bacia do Zambeze, a 800 quilómetros a nordeste da capital Maputo.

error: Content is protected !!