Estádio 11 de Novembro pode fechar as portas para obras de restauração

Passados nove anos da sua inauguração, o Estádio 11 de Novembro, em Luanda, pode este ano fechar as portas para obras, mas a falta de dinheiro condicionará o arranque dos trabalhos

O director do Estádio 11 de Novembro, em Luanda, Luís Cazengue “Luizinho, disse ontem a OPAÍS que a infra-estrutura poderá fechar as portas neste ano para obras de restauração. Luís Cazengue “Luizinho” explicou que é apenas uma possibilidade, porque não há ainda orçamento. O antigo futebolísta revelou que existem departamentos e zonas do estádio que precisam claramente de uma intervenção.

Neste sentido, o também comentador desportivo avançou que, quanto mais cedo melhor, de modo a evitar o pior. Luís Cazengue assegurou que as equipas (Petro de Luanda e 1º de Agosto) que utilizam o campo na condição de visitados serão notificadas no momento oportuno, ou seja, assim que tiver o orçamento e a data. O Estádio 11 de Novembro, localizado na Camama, em Luanda, foi inaugurado em 2010, por ocasião do Campeonato Africano das Nações (CAN).

A infra-estrutura tem capacidade para acolher 50 mil espectadores, sendo o maior recinto do desporto “rei” no país. No CAN 2010, o Estádio 11 de Novembro foi palco de nove jogos, incluindo cinco partidas do Grupo A, um jogo do Grupo B, um quarto- de-final, uma meiafinal, e a final. O Egipto sagrou-se tri-campeão do Africano, tendo vencido na final a sua similar do Ghana, por uma bola sem resposta.

error: Content is protected !!