Carta do leitor: No Sambizanga está demais…

POR: João A. Chima, Sambila

Ilustre director do O PAÍS, saudações e votos de uma boa jornada laboral nesta Quarta-feira. Nos últimos dias, a violência e o crime no Sambizanga, em Luanda, continua a aumentar consideravelmente. Os bandidos e líderes de bangs, nas barbas dos agentes fazem das suas todos os dias. À luz do dia, moradores e pessoas que acorrem por aquelas bandas são assaltadas e se refilarem são feridos ou perdem a vida. É um facto. A Polícia Nacional, por via dos seus agentes, muitas vezes fica sem saber o que fazer. Por isso, é importante aumentar o efectivo naquela zona, aliás, muitos jovens andam armados e matam mesmo! Nas esquadras, não há meios, há falta de carros para patrulhamento e outros aspectos técnicos para o trabalho profundo continuam em falta. Os níveis de motivação, por parte dos agentes, continuam em baixa, uma vez que também reclamam por melhores condições sociais. A situação , no Sambizanga, é tão gritante que muitos moradores estão a abandonar as casas, porque os roubos e assaltos são demais. A Rua 12 de Julho, não importa a hora, se alguém passar por ela, a pé, sem ser assalto, deve agradecer a Deus. Está demais!

error: Content is protected !!