Editorial: O Cunene sofre

Os habitantes da cidade de Ondjiva, Nehone e Santa-Clara estão privados do abastecimento de água potável há dois dias, devido à uma avaria na conduta da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Xangongo. Assim, com o chão seco porque não chove há mais de um ano, sem água nas cacimbas, sem alternativas, há ainda estes “luxo” de se deixar avariar um sistema que, afinal, também ele não tem alternativas internas para as contingências. Ainda que estivesse a cair abundante chuva, os citadinos de Ondjiva estariam na mesma a sofrer. Sim, vive-se assim em Angola, ficam cidades privadas de energia e água de cada vez que uma reparação se impõe, ou o cumprimento do calendário de manutenção. No resto do mundo não é assim, imagine-se uma metrópole como Tóquio às escuras porque há manutenção a ser feita na linha, ou sem água porque há uma avaria numa conduta. Aqui, as cidades até são pequenas, e caras nos equipamentos, mas o sofrimento é uma constante.