Carta do leitor: O viaduto engarrafado

POR: Ze do Pipo

Estimado director e profissionais do jornal Opaís, saudações. desde que foi inaugurado, não consigo entender e aceitar como foi possível construir-se um viaduto que, em vez de manter o trânsito livre e altamente circulante, só cria engarrafamento. Trata se do viaduto junto ao Cemitério da Camama. O engarrafamento inicia de manhã e vai até às primeiras horas da noite. É um verdadeiro quebra-cabeças que faz lembrar o jogo “não te irrites”. Mas onde estava então a cabeça do governo provincial de Luanda, dos arquitectos e engenheiros para construírem um viaduto que provoca engarrafamento? Nas horas que muita gente vai para o trabalho, hospitais, escola, funerais, etc., etc, nem se fala…. E, além disso, quem sai do Nova vida ou da Fubu, para ir a viana passando por baixo do mesmo viaduto, depara-se imediatamente com a estrada do Calemba dois, que está num verdadeiro caos. Como é possível passar-se por um viaduto e de seguida entrar em buracões, buracos, lombas e valetas num percurso de cerca de 12km? Só mesmo em Angola. Tantas promessas foram feitas pelo INEA e a estrada do Calemba dois continua cada vez pior. Na minha modesta opinião, é hora de se rever o viaduto junto ao Cemitério da Camama, para permitir melhor circulação rodoviária e de peões, bem como construírem uma nova via no Calemba dois. Ao acontecer, ficará mais segura a vida de peões e condutores e os transtornos vividos até ao presente ficarão para o passado.

error: Content is protected !!