Irão salva 44 marinheiros de petroleiros atacados no golfo de Omã

Equipas de resgate iranianas salvaram 44 marinheiros de dois petroleiros que foram atacados no golfo de Omã, escreve a agência IRNA

“Em coordenação com o centro de resgate de Hormozgan, 44 marinheiros foram resgatados de dois petroleiros estrangeiros”, informou a media. As autoridades de Omã confirmaram que um petroleiro norueguês foi atacado no golfo, informou o jornal norueguês Dagblaget. “Podemos confirmar que se trata de um ataque; a bordo de um navio norueguês foi produzida uma explosão”, escreveu, citando o representante da guarda costeira de Omã, Nasser Selim.

Além disso, o canal libanês Al Mayadin afirmou que o petroleiro Front Altair naufragou após o ataque no Golfo de Omã e a mesma informação também foi divulgada pela agência de notícias iraniana IRNA. Ao mesmo tempo, a 5ª Frota da Marinha dos EUA, instalada no Bahrein, esteve ao corrente do ataque a dois petroleiros no Golfo de Omã, mas ainda não tinha informações detalhadas, disse um porta-voz da Marinha norte- americana à Sputnik. “A 5ª Frota da Marinha dos EUA está ciente do ataque aos petroleiros, mas ainda não tem informações”, disse o porta-voz.

Anteriormente, a organização UKMTO, que coordena as operações de comércio marítimo britânico, informou no seu site que o Reino Unido e parceiros estão a investigar o incidente no Golfo de Omã após relatos de medias sobre o ataque aos navios-tanque. Anteriormente, duas explosões aconteceram no Golfo de Omã em ataque a dois grandes petroleiros. As tripulações enviaram pedidos de ajuda aos países próximos, segundo a imprensa. O Centro de Segurança da Marinha Mercante da Grã-Bretanha, controlado pela Marinha Real, advertiu que houve um incidente no Golfo de Omã, a 45 Km da costa do Irão, apelando à vigilância.

error: Content is protected !!