Estrutura metálica facilita manobras no porto de Cabinda

Uma estrutura metálica em formato de plataforma poderá ser montada ainda este ano no porto comercial de Cabinda, para que de forma provisória facilite as manobras de atracagem de embarcações de passageiros no seu terminal marítimo.

A intenção foi anunciada neste Sábado (22) na cidade do Soyo, província do Zaire, pelo director nacional do Instituto Marítimo e Portuário de Angola, Nazareth Neto, no final do primeiro conselho técnico da Marinha Mercante e Portos, que decorreu durante três dias nesta localidade.

A montagem desta estrutura foi considerada por aquele responsável como alternativa para colmatar a ausência de um porto de águas profundas nesta região do Norte de Angola. Outra aposta anunciada pelo director do IMPA tem a ver também com o relançamento da rede de cabotagem, que poderá minimizar as vicissitudes derivadas da descontinuidade territorial entre Cabinda e o resto do país. Reconheceu a ausência, no actual porto de Cabinda, de infra-estruturas capazes de atender as necessidades de desembarque de passageiros, daí estar-se a projectar essa alternativa provisória, até à conclusão das obras do quebra- mar, local onde os Catamarâs e Ferryboats (embarcações de passageiros e cargas) poderão atracar para o desembarque de passageiros e mercadorias.

Avançou, por outro lado, que o subsector já dispõe de um novo Ferryboat, construído na Singapura, que servirá a rede de cabotagem no Norte do país para ligar por via marítima as cidades de Cabinda, Soyo e Luanda. A fonte considera o transporte de mercadorias por via marítima mais barato que de avião, embora reconheça os problemas climatéricos da província de Cabinda que, constantemente, perturbam as operações portuárias, devido às calemas.

error: Content is protected !!