Humorista Kotingo apresenta “Stand-up Comedy” com tradução gestual

O humorista Kotingo apresenta Quinta-feira, 27, às 20 horas e 30 minutos, na sala iMAX do Shopping Avennida/Candando um número de “Stand-up Comedy” denominado “vale à pena dar ouvidos”, que deverá contar com tradução em linguagem gestual

A apresentação, com duração de uma hora, tem como objectivo abranger a comunidade surda, de modos a torná-la mais inclusiva. Segundo o humorista, a ideia é de ter as pessoas todas próximas, que possam assistir ao mesmo show, ouvir as mesmas histórias, anedotas e possam estender o seu sorriso ao mesmo tempo. “Acho muito agradável o facto de uma família, quando um dos membros tem problemas de audição, tenha a oportunidade de assistir ao mesmo show. É diferente de assistir a um espectáculo de música com uma pessoa querida que tenha a mesma deficiência. Aí, não faz sentido”, observou.

O humorista considerou o projecto promissor e inovador, por isso acredita que será aderido pela comunidade surda. Fez saber que estão em grande avanço na contratação de técnicos de linguagem gestual, que irão fazer a devida tradução. Disse ainda que em cada edição haverá um novo número e que a sua periodicidade será semestral ou trimestral, podendo estar dependente da adesão à presente edição. “Tenho dormido pouco, porque o projecto carece de muita investigação da minha parte, pelo facto de haver a necessidade de me capacitar cada vez mais com conhecimentos, mesmo os mais básicos, para poder construir as histórias. Felizmente, a comunidade surda gosta do meu trabalho”, dissertou.

Sobre o projecto

Kotingo deu a conhecer que ante o incidente em que esteve envolvido, ocorrido em Julho do ano passado, do qual resultou a perda de um membro superior, já havia projectado frequentar um curso de linguagem gestual, de modos a atingir a comunidade surda. Todavia, devido às consequências do desaire ocorrido, o humorista sentiu-se limitado. Quanto à ideia para contratação dos técnicos, este lembra que a mesma veio do músico C4 Pedro.“Estive a conversar com ele sobre o que queria fazer. Eu já tinha a ideia, mas só que estava muito quadrado na forma de pensar que tinha de ser eu a fazer, porque com a perda do braço fiquei muito mais limitado. Como humorista tenho a preocupação de inovar”, contou.

Outros projectos

Kotingo falou ainda do projecto “Tuneza e Kotingo”, que a 29 e 30 do mês corrente será apresentado no Lubango e Namibe, respectivamente. “Nem imaginas a minha emoção, de ver aquele grupo humorístico que via na televisão e nas revistas, hoje a viajar comigo. Para começar com esse trabalho de humorista, tive de olhar para Os Tuneza e o Calado Show”, revelou. “Cómico” e bem-humorado, Kotingo manifestou a sua admiração pelos Tuneza e Calado Show, pela forma como desenvolvem o seu trabalho. Por essa razão, achou importante uma maior interacção entre os humoristas, com a realização de vários shows. “Por mais nível artístico que eu venha a atingir, vou sempre olhar para esses artistas como minhas referências. Agora, com mais pesquisas conheço muitos humoristas internacionais. Passam de 300, porque o meu trabalho assim exige, conhecer mais”, elucidou.

leave a reply