Livro sobre Blondin Beye lançado pela viúva

Um livro intitulado “Alioune Blondin Beye e a paz em Angola – um longo rio tumultuoso” é lançado hoje (quarta-feira), em Bamako, Mali, na presença do Chefe de Estado daquele país, Bubakar Keyta, e do vice-presidente de Angola, Bornito de Sousa.

A obra, que retrata os feitos do antigo representante especial do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em Angola (1993 – 1998), é da autoria de Kady Beye, viúva do antigo diplomata maliano.

Dentre as histórias narradas no livro, de 137 páginas, consta a do processo de negociação para a paz em Angola, conduzido por Alioune Blondin Beye, e que culminou com a assinatura do Protocolo de Lusaka entre o Governo angolano e a Unita, a 20 de Novembro de 1994, na Zâmbia. Alioune Blondin Beye morreu a 26 de Junho de 1998, vítima de acidente aéreo nas imediações de Abidjan, na Côte d’Ivore, durante uma digressão por países africanos, em busca de uma solução

para a paz em Angola, que vivia um conflito armado.Em declarações à imprensa, Kady Beye disse desconhecer os resultados do inquérito sobre a morte do marido, sublinhando ter escrito, a este respeito, ao então secretário-geral da ONU, Koffi Anan, mas sem sucesso.Kady Beye saudou o facto de Angola ter feito deslocar ao Mali o seu vice-presidente da República, Bornito de Sousa, especialmente para o acto de homenagem a Alioune Blondin Beye.

error: Content is protected !!