Uma má ideia

  Esta ideia de descongestionar Luanda sacrificando o Lubango, ou a Huíla, como muitos estão a apregoar sem terem percebido bem a mensagem presidencial, é assustadora. Bem, é irrealizável, felizmente. A não ser que se mude o Governo para o Lubango. Ainda assim, muito mais coisas teriam de mudar. Há outros países que mudaram as sedes dos governos e nem por isso as novas cidades ficaram apinhadas. Mas a péssima qualidade dos propagandistas de serviço passou esta ideia mesmo. Aliás, o que fizeram à imagem do Presidente na Huíla, desta vez, tem coisas para esquecer. Mas vamos deixar passar. O que me preocupa é o tal descongestionamento rumo ao Lubango. Absurdo. Assustou até as pessoas da cidade, zelosas da sua quietude.Absurdo, porque Huíla (ou o interior) e desemprego são quase sinónimos. Porque o Lubango tem limites físicos naturais para o seu crescimento, porque a Huíla não tem as melhores terras do país (e o deserto avança) e porque terá sempre a “concorrência” de Benguela, com maior potencial para criar empregos, mais próxima da capital e com um caminhode- ferro do qual se deve, isso sim, projectar o repovoamento e crescimento do interior do país. Luanda, com seis milhões de habitantes, não é nada, São Paulo tem mais do dobro.O que falta em Luanda é boa governação, noção de cidade, ordem e civismo. Falta pensar as cidades e as pessoas. Apenas isso. Não vão estragar aquilo que está bem ou que ainda se pode recuperar.

error: Content is protected !!