Mais energia para a Lunda-norte no próximo

Mais energia para a Lunda-norte no próximo

As obras de ampliação da barragem vão elevar a capacidade de produção e distribuição de energia, de oito para 34 megawatts. O projecto que custou 212 milhões de dólares aos cofres do Estado, vai permitir a expansão de energia, que beneficiará 186 mil pessoas residentes na cidade do Dundo e nos municípios de Cambulo e Lucapa, incluindo as localidades de Fucauma, Cassanguidi, Luxilo e Calonda.

O projecto energético contará com uma central composta por quatro grupos geradores de 8.5 megawatts cada um. Com a entrada em funcionamento da barragem, cujos primeiros testes acontecem no primeiro semestre de 2020, a província passará a contar com cerca de 64 megawatts de energia, somando com os actuais 30 da central térmica.

Em declarações à imprensa, o engenheiro da obra, Arlindo Carlos, disse que no referido projecto actualmente estão a ser construídas as bases para a colocação das turbinas, a vazão das águas, ampliação do canal e os pilares das comportas de regulação. A construção da barragem hidroeléctrica de Luachimo data de 1950.

Entrou em funcionamento em 1957. No final da visita que efectuou às obras da barragem, o presidente do grupo parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca, admitiu que a entrada em funcionamento da infra- estrutura vai atrair investidores para o sector industrial, hotelaria e agro-indústria. Apelou ao empreiteiro no sentido de concluir as obras nos prazos estabelecidos, tendo em conta o seu valor económico e social para a província da Lunda-Norte.