APN mobiliza mais de 200 jovens para dadores de sangue

Duzentos e vinte jovens, entre militantes da Aliança Patriótica Nacional(APN) e um grupo de estudantes universitários do Curso de Ciências Políticas da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto(UAN), vão doar sangue no Instituto Nacional de Sangue(INS) no dia 6 de Julho

A informação foi prestada à imprensa pelo secretário provincial da APN de Luanda, Edilson de Almeida, no final de uma palestra realizada no dia 29 sob o lema: “Pense colectivo, aja individual. Doe sangue e seja diferente dos iguais”, organizada por este partido. A iniciativa, de acordo com a fonte, visa incentivar a juventude a transformar-se em potenciais dadores de sangue e ajudar a minimizar a falta gritante de sangue nos hospitais. “Mobilizamos esta juventude para, de hoje em diante, incentivá- la e consciencializá-la sobre a importância de salvar vidas através da doação de sangue”, sustentou.

Em conversa com os jornalistas, Edilson de Almeida disse que, para além da acção política, a Aliança Patriótica Nacional preocupa-se também com a vertente social. Informou que, depois de Luanda, o seu partido vai estender esta acção às restantes províncias do país, através dos seus secretariados provinciais, nos próximos três meses. Na passada semana, membros do secretariado provincial da APN e um grupo de estudantes de Ciências Políticas da UAN visitaram o Instituto Nacional de Sangue e puderam constatar as principais necessidades daquela instituição e reunir jovens para esta causa.

Mais dadores precisam-se

Cerca de três mil dadores voluntários precisam-se em todo o país para dar resposta à necessidade de sangue nas principais unidades hospitalares. A afirmação é da assistente social do Instituto Nacional de Sangue (INS), Joana Diogo, quando falava na palestra promovida pela APN sobre a importância da doação de sangue, numa altura em que se regista a falta de dadores em todo o país. Informou que, desde a proibição pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de recompensar com géneros alimentícios os dadores de sangue, em Angola o número reduziu consideravelmente.

Para reverter o quadro, a especialista defende a consciencialização das pessoas, por intermédio de palestras em locais de maior concentração populacional. A Aliança Patriótica Nacional (ANP) é o único partido extraparlamentar saído das eleições gerais de Agosto de 2017, e é liderado por Quintino Moreira, antigo deputado do Parlamento através da extinta coligação Nova Democracia- União Eleitoral.

error: Content is protected !!