Opep decide estender cortes na produção de petróleo por mais nove meses

Opep decide estender cortes na produção de petróleo por mais nove meses

Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) concordou, nesta segunda-feira, em continuar a limitar a produção da commodity por mais nove meses, numa uma decisão que já era esperada por grande parte dos agentes do mercado.

O pacto vem em meio a fracturas geopolíticas que têm se aprofundado entre os membros do cartel, embora autoridades da Opep tenham apontado que a concordância de extensão dos cortes na produção foi “inequívoca”. Para o ministro angolano dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo,  “as decisões foram consensuais e satisfazem Angola”.

O governante que representou Angola no certame, acrescentou que um outro assunto discutido  tem a ver com a  necessidade de haver uma  plataforma “que permite  de forma mais consistente manter e melhorar esta relação entre os países produtores de petróleo, membros da OPEP,  e os não membros , liderados pela Rússia “. O ministro admitiu que sendo a OPEP uma organização que congrega países de várias latitudes tem  uma massa crítica suficiente    mas que no fim das discussões ” impera sempre o consenso 

No fim de semana, às margens da reunião de cúpula do G20, no Japão, o presidente russo, Vladimir Putin, revelou que havia fechado um acordo com a Arábia Saudita para manter os cortes em seus níveis atuais, de cerca de 1,2 milhão de barris de petróleo por dia, mas ainda havia dúvida se o prolongamento da menor oferta de óleo seria por mais seis ou nove meses. A 176ª reunião da Organização dos Países Produtores de Petróleo (OPEP), que teve lugar esta segunda-feira em Viena, Áustria decidiu, entre outras, a recondução dos seu secretário-geral Mohammad Barkindo.