Editorial: As ravinas das assimetrias

Jornal OPaís edição nº1524 de 04/07/2019

A vandalização no mês transacto de uma das máquinas da empresa de construção civil “Afavia”, encarregue das obras de combate à ravina localizada no bairro “4 de Fevereiro”, arredores da cidade do Luena, provocou a paralisação temporária dos trabalhos. Este temporário durou uma semana. E porquê? Porque foram cortados cabos de alimentação e roubadas as baterias da máquina. É caso para durar uma semana? Sim. Porque Luena não é Luanda e porque transportar pequenos objectos de Luanda a Luena, num caso como este, não se faz de um da para o outro. Aqui está explicada, alegoricamente, a ravina das assimetrias no nosso país coisa bem real que separa vários mundo num só país.

leave a reply