Moodys mantém nota B3 do Banco Económico

Moodys mantém nota B3 do Banco Económico

Esta é a terceira avaliação que a agência Moodys realiza, como refl exo do compromisso com a transparência e rigor da actividade financeira desenvolvida pelo Banco Económico. De acordo com uma nota de imprensa da instituição financeira bancária chegada hoje à Angop, para a atribuição do rating B3, a Moodys realizou uma análise criteriosa da actividade e da robustez financeira do Banco Económico.

Foram referidos como factores determinantes para a manutenção desta notação a estrutura de financiamento do banco, fortemente assente numa base estável de depósitos, bem como em métricas robustas quanto à liquidez, tanto em moeda local, quanto em divisas. Por outro lado, a Moodys enalteceu as melhorias no Governance, bem como a estratégia e o posicionamento do modelo de negócio do banco para fazer face aos desafios do contexto macroeconómico nacional.

A propósito deste feito, o presidente da comissão executiva do Banco Económico, Pedro Cruchinho, sublinhou que “a manutenção deste nível de notação representa um passo muito importante para a credibilidade e notoriedade desta instituição, uma vez que confirma a nossa solidez financeira e a nossa capacidade de gestão num contexto macroeconómico particularmente exigente.”

Sobre o Banco Económico

O Banco Económico conta actualmente com uma rede de 62 balcões e postos e 11 centros de empresas, numa estratégia de crescimento focada no cliente e na satisfação das suas necessidades.