FILDA arranca hoje com 780 empresas

A Feira Internacional de Luanda acontece pela segunda vez na Zona Económica Luanda-Bengo, hoje, dia 9, até 13, sob o lema “Dinamizar o Sector Privado e Promover o Crescimento Económico”, com a presença de 21 países e 780 expositores, contra 372 da edição anterior.

Este ano estarão no certame 780 empresas, um crescimento de mais de 50% na maior bolsa de negócios de Angola. De acordo com o director nacional para Economia, Competitividade e Inovação do Ministério da Economia e Planeamento, Marcelino Pinto, está tudo pronto para receber os expositores na maior exposição do país. Segundo ele, a presente edição vai contar com uma Conferência sobre Financiamento e Desenvolvimento Económico, que trará múltiplos benefícios para os empresários nacionais, pelo facto de abordar as modalidades de acesso aos produtos financeiros de vários Instituições disponíveis para o sector privado.

Sem apontar valores, Marcelino Pinto referiu que o número de financiamentos irá depender da qualidade e pertinência dos projectos apresentados “A partir do momento em que os empresários tomarem conhecimento sobre os instrumentos de financiamento, poderão discutir com as instituições financeiras e submeter os projectos para o financiamento”, avançou.

Bancos Internacionais na Filda

A bolsa de negócios contará com a presença do Banco Europeu de Investimento (BEI), Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), Banco Mundial (BM), Agência Internacional de Cooperação do Japão (JICA) e os Bancos nacionais aderente ao Projecto de Apoio ao Credito (PAC), sendo este último instrumento de financiamento para os 54 produtos do PRODESI. Segundo o responsável, a conferência prevê a partilha dos instrumentos de financiamentos internos e externos com os empresários.

A nível interno, em termos de financiamento vai estar disponível o Projecto de Financiamento ao Crédito (PAC), com uma linha de USD 400 milhões, outra linha de instituições financeiras sob tutela do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), no valor de mil milhões de dólares. Uma outra linha de financiamento para o sector privado é de 800 milhões de dólares, provenientes dos fundos dos bancos que operam no país. Exposições multi-sectoriais, com destaque para banca, telecomunicações, petróleos, transportes e logística, indústria e turismo, são outras atracções, que estarão patentes nesta edição. No que toca aos empregos temporários, pelo menos mil vagas foram preenchidas por jovens de diferentes idades. O evento conta com expositores da Alemanha, Biolorrússia, Holanda, Reino Unido, Índia, Itália, e Portugal que será representado pelo ministro da Economia e o secretário de Estado da Cooperação, além da classe empresarial.

Ponto alto

Com duração de quatro dias, a Feira lnternacional de Luanda FILDA tem como maior destaque a Conferência sobre “Financiamento e Desenvolvimento Económico” que irá contar com a presença de mais de cinco Instituições Bancarias, e os empresários que apresentarem projectos com qualidade poderão obter empréstimos bancários

error: Content is protected !!