Zimbabwe diz-se pronto para aumentar os salários do sector público novamente

O Governo do Zimbabwe está pronto para aumentar os salários dos funcionários públicos pela segunda vez em três meses, disse o ministro das Finanças, Mthuli Ncube, ontem, Segunda-feira, depois de um grupo de trabalhadores ter ameaçado protestar. Os zimbabweanos estão zangados porque a inflação anual, de cerca de 100%, reduziu o valor dos seus salários e economias, lembrando os horrores da era da hiperinflação em 2008. As reformas cambiais introduzidas no mês passado para proibir o uso de moedas estrangeiras e fazer da moeda interina RTGS a única moeda legal fizeram pouco para instalar a confiança de que os padrões de vida das pessoas vão melhorar em breve. “Eu já tenho uma quantia (aumento salarial), e estou apenas à espera de ouvir os sindicatos. Nós vamos encontrá-los amanhã para ouvir os seus números”, disse Ncube numa reunião com empresas locais em Harare. Disse que o banco central da África do Sul não hesitaria em elevar as taxas de juros acima do nível actual de 50% para lidar com pessoas que especulam sobre o valor da moeda local. O presidente do banco central, John Mangudya, disse no mesmo evento que indivíduos e empresas do Zimbabwe mantiveram cerca de USD 1 bilião em contas em moeda estrangeira, cerca de três meses de cobertura de importação. O Congresso de Sindicatos do Zimbabwe ameaçou “acção em massa” no mês passado depois de o Governo ter feito do LBTR o único meio de pagamento legal.