MED busca contribuições para Manual dos Exames Nacionais

O Ministério da Educação recolheu ontem, Terça-feira, em Caxito, província do Bengo, contribuições para enriquecer a proposta do manual sobre exames nacionais

O documento está estruturado em cinco capítulos e aborda questões sobre a inscrição, procedimentos de elaboração e realização dos exames nacionais, bem como a responsabilidades dos intervenientes, classificação das provas de exame nacional, material e condições de acesso à sala de aula.

Em declarações à imprensa, o director nacional de Avaliação e Acreditação do Ministério de Educação, António da Costa, explicou que o referido manual é um guia orientador que visa avaliar o sistema nacional de educação, divulgar informação sobre exames nacionais das classes terminais do ensino primário e secundário. Esclareceu que os exames nacionais vão permitir certificar e avaliar a qualidade do ensino,as competências dos professores e os níveis de conhecimento adquirido pelos alunos.

Fez saber que os exames nacionais substituirão as provas dos exames elaboradas pelos gabinetes provinciais da educação, sendo que estes órgãos terão a missão de apresentar as propostas à comissão dos exames nacionais para elaboração das provas definitivas que abrangerão todas as escolas do país. Lembrou que o processo de exames nacionais já existia no sector de Educação, até nos anos 1980, mas, devido à situação de conflito armado que assolou o país, esse método foi interrompido, mas agora é momento de ser retomado.

Por seu turno, o director do Gabinete Provincial da Educação do Bengo, António Quino, valorizou a intenção da aplicação dos exames nacionais e aconselhou os intervenientes do processo a contribuírem com ideias positivas, para melhorar a qualidade do ensino e aprendizagem no país.

error: Content is protected !!