MPLA lamenta morte de Armando Guinapo

O Bureau Político (BP) do Comité Central do MPLA lamentou, nesta Terça-feira, a morte do ex-combatente da luta de libertação nacional Armando do Carmo Guinapo, ocorrida a 7 deste mês, vítima de doença. Em nota de condolências, o BP do Comité Central daquele partido recorda a contribuição do malogrado como um combatente da luta armada de libertação nacional que ingressou nas suas fileiras em 1961. Armando do Carmo Guinapo destacou-se no grupo de profissionais de cinema e fotografia ao registar vários momentos da luta de libertação nacional, contribuindo para a preservação de imagens que hoje se transformaram em relíquias e importantes documentos com grande valor histórico. Em Novembro de 1974, o malogrado foi o responsável pela área de fotografia e cinema do Departamento de Informação e Propaganda do Comité Central. À data da sua morte, Armando do Carmo Guinapo contava com 80 anos de idade e era coronel das Forças Armadas Angolanas na reforma. À família enlutada, o Bureau Político do Comité Central do MPLA, em nome dos militantes, simpatizantes e amigos curva-se perante a memória do malogrado e apresenta as mais sentidas condolências, lê-se na nota citada pela Angop.