Estabelecidas quotas de recursos florestais a explorar em 2019

No total, o Executivo autoriza a exploração total de cento e setenta e cinco mil e 350 metros cúbicos de exploração madeireira, trinta mil e 900 m/3 de carvão vegetal e quatro mil e 855 de lenha

A província do Uíge, com 30 mil metros cúbicos de quantidade máxima de exploração de madeira em toros, será a maior fornecedora desta matéria-prima de origem florestal. A seguir à terra do Bago Vermelho, vêm Cabinda com 20 mil metros cúbicos, seguido do Moxico e Cuando Cubango com 15 mil m/3.

As quotas estão estabelecidas em Decreto Executivo nº 146/19 de 3 de Julho, publicado na I Série do Diário da Republica assinado pelo ministro da Agricultura e Florestas, Marcos Alexandre Nhunga.

O decreto regula igualmente as quotas de lenha e carvão vegetal a explorar na campanha de 2019. A maior quota de exploração de carvão vegetal é a das províncias do Cuanza-Norte e do Huambo, com 5 mil metros cúbicos. Uíge e Cuanza-Norte, respectivamente com 1500 e 1000 m/3, respectivamente, serão em 2019 os maiores fornecedores de lenha.

error: Content is protected !!