Invasões “anárquicas” de terrenos culminam em detenções em Benguela

Seis cidadãos foram detidos ontem, em Benguela, por supostamente ocuparem ilicitamente uma parcela de terra de 70 hectares, localizada na zona F do bairro Nossa Senhora da Graça. O local foi palco de uma contenda entre populares invasores e donos de terrenos, culminando com o envolvimento da Polícia

Os detidos fazem parte de um grupo de dez pessoas que invadiram os terrenos alegadamente de entidades privadas, no pretérito fim-de-semana. Neste mesmo período, lotearam o terreno e lá se instalaram, pernoitando como se fossem os legítimos proprietários. De acordo com Cardoso Fontes, residente na vizinhança e proprietário de uma das duas vastas parcelas de terreno tomadas ilegalmente pelos populares, a Polícia deteve seis indivíduos, mas faltam quatro. Eles accionaram a Polícia de madrugada, sensivelmente às 4h, para repor a ordem neste bairro, situado no município de Benguela. Para o efeito, foram destacadas equipas da Polícia Montada e Cinotecnia.

Cardoso Fontes contou que se apercebeu da ocupação na Sexta- feira, protagonizada por cerca de dez munícipes. No Sábado multiplicaram-se para cem e, ontem eram perto de mil, o que o obrigou a recorrer ao Governo Provincial e a Polícia. Na manhã de ontem, uma equipa da TV Zimbo esteve na área alvo de ocupação ilegal e anárquica, tendo entrevistado alguns dos intrusos, que admitiram saber estarem à margem da Lei. Todavia, queriam “aproveitar a oportunidade”, ocupando primeiro e regularizar depois, esperando que, mais tarde, a Administração legalizasse os terrenos (70 hectares) em seu favor pois, já aconteceu antes, conforme confidenciou um dos transgressores. De sua justiça, o cidadão alegou que “vi a população vir aqui, uma moldura humana, então, não podia ficar despercebido”. Justificou que fê-lo por enfrentar dificuldades financeiras, embora sabendo que o terreno é alheio.

O empresário Cardoso Fontes declarou que testemunhou a violência dos populares que, sabendo que os terrenos são privados, danificaram equipamentos, como uma máquina de terraplanagem, ou niveladora, dos proprietários, como se vê na foto e, não arredaram pé. Antes de clamarem pela intervenção da Polícia, os proprietários, segundo conta, conversaram com os ocupantes, mas sem efeito. Motivo pelo qual, temendo pela sua integridade física, Cardoso Fontes não viu outra solução senão chamar a Polícia para expulsá-los. Não sendo a primeira ocorrência do género na área, Pedro Muanha, administrador comunal da Zona F, anunciou que “há um grupo de invasores identificados” que tem estado a atiçar os munícipes, desviando-os para este caminho. Embora problemática, Carlos Fontes considerou essa invasão como sendo a mais curta que existiu. Sublinhou que deve servir de exemplo a quem veja as suas terras serem alvo de trespasse ou ocupação ilegal, recomendando que denunciem à Polícia. O porta-voz da Polícia Nacional em Benguela, Francisco Tchango, não avançou mais dados sobre o assunto, alegando estarem a decorrer os trabalhos no campo, no Bairro da Graça.

error: Content is protected !!