Empresários fazem balanço positivo da FILDA

Expositores da 35ª edição da FILDA 2019 fizeram um balanço positivo do evento que terminou ontem e contou com a participação de mais de 785 empresas, entre nacionais e estrangeiras

Brenda Sambo

Em exclusivo ao “OPAÍS”, o director comercial da Basel Angola, empresa que se dedica à produção de produtos de higiene e limpeza, Paulo Gonçalves, disse que a exposição na Filda foi melhor em relação aos anos anteriores. Declarou que, diariamente, a Basel Angola recebeu 100 visitantes, número que considerou bastante satisfatório.

Avançou ainda que a FILDA foi também uma grande oportunidade para a realização de negócios e fazer parcerias. “Esse ano está a exceder as espectativas em termos de contactos e parcerias. Foi bastante satisfatório “, disse.

Na Filda, apresentou os seus produtos de higiene e limpeza das marcas Madar e Utramar, desde detergentes de limpezas e outros. Por sua vez, a directora de marketing da empresa Sicasal, empresa que se dedica à comercialização de enchidos, chouriço e fiambre, fez um balanço satisfatório, pelo facto de ter recebido muitos visitantes, trocar experiências e fazer contactos para parcerias com outros expositores.

Já o director comercial da Su- Brenda Sambo Patrícia Oliveira ave, José Tome, deu a conhecer que participou pela primeira vez na Filda , onde apresentou os seus produtos.

O responsável mostrou-se satisfeito com o número de visitantes que recebeu durante os dias que esteve na FILDA. “Foi uma grande opurtunidade estar aqui e mostrar também os nossos produtos”, disse. A 35ª edição que terminou ontem decorreu sob o lema “Dinamizar o Sector Privado e Promover o Crescimento Económico”, aberta pelo ministro de Estado da Coordenação Económica e contou com a participação de 21 países, Portugal, Alemanha, Indonésia, Turquia, França, Índia, China, Reino Unido, Noruega, Suécia, Suíça, Israel, Brasil, Japão, Bielorrússia, Uruguai, Macau (Região administrativa Especial da China), Itália, África do Sul, Holanda e Estados Unidos da América.

Produtos e serviços ligados à banca, telecomunicações e tecnologias de informação, petróleos, transportes e logística, indústria e turismo, construção civil, intermediação imobiliária, agricultura, entre outros, estiveram patentes durante a exposição. Em paralelo às exposições, foram realizadas também conferências sobre financiamento e desenvolvimento económico.

leave a reply