Empresas nacionais registam um aumento de 17% na FILDA

Este ano, na 35ª edição da FILDA, registou-se um crescimento de 17%, comparativamente à feira passada, maior participação internacional, e países que estrearam-se no evento, como a Bielorússia, deu a conhecer Bruno Albernaz

Patrícia Oliveira

Diferente de outras edições, pelo menos 22 empresas ficaram de fora do evento, por falta de espaço. Mas, registou- se maior volume de empresas nacionais e participações internacionais. Segundo o PCA da FILDA, Bruno Albernaz, na presente edição, houve conferências com temas pertinentes , os dias dos países tiveram muita concorrência, verdadeiro ambientes de negócios, clima de parcerias, trocas de experiências e um record de visitas.

A FILDA é uma mola impulsionadora e uma resposta dos empresários, pela mostra dos produtos que surgem no mercado e a agressividade que os empresários nacionais mostram ao participar num certame como a Filda . Segundo o responsável, nesta edição, muitos países voltaram a participar no evento e alguns pela primeira vez como é o caso da Biolorússia , Macau, Indonésia, Holanda e Alemanha.

error: Content is protected !!