Consulados no Egipto e na Sérvia colocam Angola na lista dos países que exigem teste de VI H

O representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Angola, Michel Kouakou, garantiu ontem a OPAÍS que Angola consta na lista dos países que exigem testes de VIH para a atribuição de vistos de entrada a estrangeiros por causa de dois requisitos exigidos nos consulados do Egipto e na Sérvia.

Koakou respondia assim às diligências que efectuou junto da sede máxima da Organização, porque, conforme noticiou este jornal na passada Quinta-feira, 11 de Julho, o representante da OMS desconhecia as razões que tinham levado a instituição a incluir Angola numa lista de 48 países que ainda “exigem o teste de VIH SIDA para a obtenção de vistos de permanência para os estrangeiros que queiram escalar a região”.

“Esse relatório foi publicado no dia 27 de Junho e surpreendeu-me”, disse o representante há dias, tendo garantido que “mandei uma mensagem para a nossa sede”. “Embora sendo de um outro país, eu tenho ido a Angola desde 1999 nunca fui solicitado a fazer um teste de VIH antes de ter o visto de entrada. E quando vi o artigo perguntei aos meus colegas e amigos estrangeiros para saber se já teriam sido solicitados a fazer algum teste e ninguém confirmou. É um pouco espantoso”, acrescentou na altura. Na passada Sexta-feira, 12, a sede da Organização Mundial da Saúde esclareceu ao seu representante em território angolano que a inclusão de Angola deve-se ao facto de os consulados no Egipto e na Sérvia ainda o exigirem.

De acordo com Michel Kouakou, num dos consulados o pedido é feito de maneira explicita, ao passo que no outro é solicitado um atestado para se aferir se a pessoa que pretende vir a Angola é ou não portador de uma doença infecciosa. “No caso de Angola, são só estes dois sítios, por isso retirando estes pormenores dos requisitos exigidos pelos consulados podemos dizer que de modo geral não se pede teste de VIH para a atribuição de vistos de entrada”, explicou o representante da OMS, revelando algumas destas exigências podem ser “observadas no site” de um dos consulados. Identificado o problema, a representação da OMS em Angola já alertou o Ministério das Relações Exteriores, através do seu titular Manuel Augusto, sobre os passos necessários para se retirar o país da referida lista. A publicação da lista dos países que ainda exigem testes de VIH acontece todos os anos. Mas, antes da sua apresentação, a Organização Mundial da Saúde envia uma carta aos países através das suas missões em Genebra para saber a situação de cada um dos estados membros.

error: Content is protected !!