Secretário de Estado da Cultura defende incentivo à criação

O dirigente realçou que o Estado continuará a prestar atenção ao alargamento da Rede de Bibliotecas, como infraestuturas culturais que deverão estar ao dispôr dos cidadãos no quadro da promoção do livro e da leitura O secretário de Estado da Cultura, Aguinaldo Cristóvão, apontou, esta Quarta-feira, entre as prioridades, o incentivo à criação, com particular atenção para a Política do Livro e da Leitura Pública.

O dirigente informou que o Ministério da Cultura está a consolidar o programa de apoio aos agentes culturais, para o fomento da criatividade e a produção artística nacional. Realçou que, este ano, será revisto o papel das autoridades tradicionais e concluída a discussão pública da Lei das Línguas de Angola, incluindo a portuguesa.

Aguinaldo Cristóvão sublinhou a necessidade de um instrumento que confira dignidade e clarifique o entendimento sobre línguas de Angola e que defina políticas para a promoção, fomento e incentive a utilização das línguas nacionais, principalmente, no ensino. Informou que o Estado vai continuar a prestar atenção ao alargamento da Rede de Bibliotecas, como infra-estuturas culturais que deverão estar ao dispôr dos cidadãos no quadro da promoção do livro e da leitura.

A Rede de Bibliotecas Públicas, que faz parte do plano de desenvolvimento nacional, inclui a construção de oito bibliotecas até 2022, estando metade delas já concluídas. Apontou para a necessidade de livros, que possam constituir o seu acervo, e de leitores para concluir o ciclo da produção e do consumo artístico.

error: Content is protected !!