Governadora ressalta valor do PIIM no desenvolvimento do Huambo

A construção de 31 escolas do ensino geral e de 22 unidades hospitalares, bem como a execução de 18 projectos voltados ao bem-estar das famílias, destacam-se nas acções do Governo da província do Huambo, no âmbito do Programa Integrado de Intervenção

O facto foi realçado, esta Sextafeira, pela governadora da província do Huambo, Joana Lina, quando apresentava a visão de desenvolvimento do Planalto Central, durante o Fórum sobre as Potencialidades Locais. Na ocasião, afirmou que o PIIM, lançado recentemente pelo Executivo, constitui uma oportunidade para a dinamização do Programa Local de Desenvolvimento e Melhoria do Bem-estar Comum, por trazer soluções concretas para os problemas de cada município.

Informou que a construção dos empreendimentos previstos visa reforçar os sectores da educação e saúde, indispensáveis para o desenvolvimento harmonioso da região. A governadora disse que o PIIM prevê executar 18 projectos de protecção das famílias, dos antigos combatentes e veteranos da pátria e outros ligados ao sector da juventude e desporto, bem como de fomento ao ramo produtivo e económico, através da aquisição de cinco brigadas de mecanização agrícola, composta por dez tractores cada uma. Por isso, Joana Lina realçou a importância deste programa para o Plano local de Desenvolvimento, com 50 acções prioritárias, traçadas à luz do Plano Nacional 2018/2019, cuja missão consubstancia- se na recuperação do título de segundo maior parque industrial de Angola, depois de Luanda (capital do país).

A intenção, segundo a governante, passa por tornar a região numa zona economicamente forte e empreendedora, com um turismo desenvolvido nas várias dimensões que, por sua vez, deve envolver todos os habitantes na identificação de parcerias público/ privadas e na divulgação das potencialidades de cada um dos 11 municípios.

O fórum sobre potencialidades da província do Huambo realizado à margem da primeira edição da produção local, aberto Quinta-feira, e nele estão em discussão temas como “O impacto do crédito agrícola no desenvolvimento da província” e “A indústria como factor de desenvolvimento e as suas perspectivas”. Mereceu igualmente a atenção dos participantes a abordagem sobre “A prospecção das terras raras e do ouro nos municípios do Longonjo e Chicala-Cholohanga, respectivamente” e “Economia actual- bases para o fomento empresarial e promoção do emprego”. A província do Huambo, com uma extensão territorial de 35 mil e 771 quilómetros quadrados, possui uma população estimada em dois milhões, 389 mil e 231 habitantes, na sua maioria camponeses.

error: Content is protected !!