Procurador da República exorta detidos a primarem pela formação

O Procurador-Geral da República, Hélder Fernando Pitta Grós, exortou, Quinta-feira, no Uíge, aos jovens detidos a continuarem a primar pela formação académica e profissional e evitar conflitos com a lei, a fim de melhor contribuirem para o desenvolvimento de Angola.

O conselho foi feito aos reclusos da Comarca do Congo, na cidade capital provincial, onde se encontra em visita de trabalho de dois dias, para constatar o estado actual de funcionamento dos órgãos envolvidos na promoção da justiça e direitos humanos da população prisional nesta região. Para Hélder Pitta Grós, o jovem em conflito com a lei deve, cada vez mais, engajar-se nas acções de formação existentes nas instituições prisionais para que, quando volte na vida normal na comunidade, possa contribuir melhor para a sociedade com aquilo que apreender na cadeia. Segundo o magistrado, “os jovens são necessários para o desenvolvimento do país e não nos casos negativos a perderem tempo com suas energias na cadeia que deveriam ser úteis na sociedade”, disse, para além de participar também nas actividades úteis e nos deveres das acções promovidas pela instituição prisional, e aprender línguas estrangeiras. O procurador solicita ainda aos mais velhos para continuarem a transmitir os valores morais e cívicos aos jovens, para que se possam orientar melhor nas suas atitudes, ajudando o desenvolvimento social das suas comunidades.

Adiantou que a Procuradoria- Geral da República vai continuar a trabalhar com magistrados públicos, para se encontrar melhores soluções para a resolução dos problemas dos reclusos em tempo adequado, evitando casos de excesso de prisão preventiva. Na sua mensagem, os reclusos pedem igualmente às autoridades prisionais para continuarem a primar pelo esclarecimento dos casos dos detidos de forma mais célere quando constituídas as provas das acusações e encontrar-se melhores soluções dos problemas para se evitar os excessos de prisão. Durante a missão ao Uíge, o Procurador-Geral da República vai visitar as instalações locais do Tribunal Provincial, a Procuradoria- Geral da República, os Serviços de Investigação Criminal (SIC), e vai reunir-se com os magistrados.

error: Content is protected !!