Membros da CASACE em Luanda com responsabilidades acrescidas

Os novos desafios que se avizinham, com a realização das eleições autárquicas, previstas para 2020, bem como as gerais, em 2022, exigem dos novos membros da Convergência Ampla de Salvação de Angola-Coligação Eleitoral (CASA-CE), em Luanda, maiores responsabilidades, por a capital do país ser a maior praça eleitoral.

Este pronunciamento foi feito pelo vicepresidente da CASACE para os Assuntos Religiosos e Sociedade Civil, Sikonda Alexandre, durante o acto de empossamento dos novos membros do secretariado executivo provincial desta formação política. Na sua alocução, disse que a missão dos novos membros na capital do país não pode falhar, por ser o maior centro de disputa política para qualquer partido concorrente em pleitos. Por isso, são obrigados a desempenhar um bom papel para a conquista do maior número de autarquias.

Por sua vez, o secretário executivo nacional da CASA-CE, Rafael Aguiar, fez saber que a coligação vive um novo momento, mas com as mesmas ferramentas, tendo em conta os desafios actuais do país, que obrigam a uma maior firmeza e perspicácia de todos os membros.

Disse que na nova filosofia  não estão a responder a insultos políticos dos adversários, mas sim optando pelo trabalho árduo, por ser a via certa para o alcance dos objectivos nos pleitos eleitorais. Apelou à responsabilidade e disciplina a todos os membros, assim como um maior rigor na defesa dos bens da coligação.O Secretariado Executivo Provincial da CASA-CE em Luanda conta com 11 membros.

leave a reply