Peskwanza incentivada a reactivar as actividades

A ministra das Pescas e do Mar, Maria Antonieta Baptista, disse ontem no Porto Amboim, província do Cuanza- Sul, ser necessário “despertar” a Empresa Pública de Pesca Industrial (PesKwanza), para agregar valores , ajudar a organizar o sector e renovar a esperança da população desempregada, maioritariamente jovem”

Não queremos esmorecer quanto à pretensão de devolver à província do Cuanza-Sul o estatuto de pólo piscatório do país, com empresas do sector das pescas de muito peso e relevância na economia nacional, como é o caso da PesKwanza, com enfoque na revitalização do sector no Cuanza-Sul no que toca a infra- estruturas que garantam novos empregos e aumento das receitas para o Estado,” referiu.

A ministra fez este pronunciamento ao intervir na abertura do Conselho Técnico Científico do Ministério das Pescas e do Mar . Por seu turno, o governador do Cuanza-Sul, Job Capapinha, considerou o mau-estado da Peskwanza como uma das principais causas do aumento dos problemas sociais locais , como a fome, a pobreza e a exclusão social.

O certame, com encerramento previsto para hoje, vai abordar assuntos como “ O estado actual do sector das pescas no Cuanza- Sul”, “ Espécies nativas potenciais para o desenvolvimento de Angola” , “Atribuição das quotas para a importação de produtos da pesca e seus derivados” . Constam ainda na agenda de trabalho um debate sobre os “Critérios e regulamentação para atribuição de quotas na pesca artesanal e marítima” , “ Levantamento das infra-estruturas de pesca inactivas no Cuanza-Sul” e o “Regime jurídico da actividade de inspecção e fiscalização”.

A Peskwanza, localizada na cidade do Porto Amboím, contava com 14 barcos, dos quais sete de arrasto com capacidade de 250 toneladas cada um, cinco de mariscos diversos e o restante de cerca de 250 toneladas cada um. Actualmente, atravessa uma situação muito crítica, do ponto de vista económico e financeiro, cujos encargos administrativos e financeiros são suportados através do aluguer das suas licenças de pesca às empresas privadas, o que permite pagar salários aos 81 trabalhadores existentes, número restante dos 400 que já teve.

A Peskwanza necessita de túneis de congelação com capacidade de 15 toneladas, duas câmaras de conservação com capacidade de 150 toneladas, bombas de água salgada para a lavagem do peixe, dois tanques, fábrica de gelo em escama de 7.5 toneladas e sítio de armazenamento de 15 toneladas.

error: Content is protected !!