Políticos debatem estado da Nação no Cazenga

A actual situação sócio-económica e política do país, esteve Sexta-feira em debate denominado “estado da Nação”, no município de Cazenga , província de Luanda, inserido no âmbito dum “Projecto oficina do conhecimento”, numa iniciativa de jovens universitários

O objectivo do debate visou reflectir sobre os grandes problemas que afligem o país e teve lugar nas instalações da Mediateca “Zé Dú”, no qual participaram o deputado do MPLA, Nuno Carnaval, Nelito Ekuikui pela UNITA e, pela CASA- CE, Rafael Aguiar, secretário Executivo.

Nas suas intervenções, o secretário Executivo da CASE-CE, Rafael Aguiair, defendeu a partilha de ideias para fazer parte dos padrões culturais e programas políticos de forma a valorizar o angolano de forma igual, que no seu entender o estado da Nação possa ser racional, calculista e com prosperidade individual. Para si, cada um deve ter uma ambição positiva para formar uma Nação próspera, conceito presente na construção das comunidades etno-linguísticas, religião e projecto comum para se construir uma sociedade .

O político enumerou duas formas para a construção de uma Nação, a dimensão jurídica, onde o Estado constrói uma Nação a partir de uma perspectiva cultural ou étnica para o fortalecimento da sociedade, e, a segunda, apoiar a juventude no que toca às suas necessidade para se consolidar o Estado/ Nação.

Já o deputado da UNITA, Nelito Ekuikui, defendeu a concretização de uma política económica e social para se atingir um bom estádio de Nação no período actual. Na sua óptica, para se construir a Angola de amanhã, é necessário o resgate do sentimento de pertença entre todos serem verdadeiros filhos de Angola e lutarem para equilibrar o país. Defendeu ainda o resgate e a solidariedade entre os povos como elemento primordial com vista a se edificar um país assente no amor ao próximo, assim como cultivar a cultura do perdão.

Para o deputado do MPLA, Nuno Carnaval, a paz é o bem maior e inalienável que o povo angolano conquistou e tem de preservar para a contínua criação da estabilidade política e caminhar para um processo de paz social.

Reconheceu no entanto, existirem ainda muitas dificuldades, mas é de opinião que as políticas sociais não são fenómenos próprios, mas sim, um processo que deve ser caracterizado por medidas políticas e acções a serem concretizadas de forma faseada. Segundo o político, é importante que, do ponto de vista das políticas sociais, existam dois vectores essências para a elevação e melhoria das condições sociais, como a Educação e a Saúde, um desafio do Executivo desde o alcance da paz.

Disse existir uma revolução quantitativa destes dois sectores, assentes na construção de várias infra-estruturas e consequentemente na formação de um maior número de estudantes no país. Para o parlamentar, é necessário que todos tenham consciência colectiva e individual para se melhorar a qualidade do ensino, apesar das políticas do Estado para o sector, e também que cada um, onde estiver, se empenhe e defenda este pressuposto. A oficina do conhecimento é um Projecto criado em 2018, por jovens universitários com o objectivo de levar palestras, debates e campanhas de sensibilização aos mercados, escolas e prisões , no intuito de se reflectir sobre a problemática do país.

error: Content is protected !!