Chivukuvuku reitera que liderará novo partido a partir de 2 de Agosto

Para o efeito, realizou uma conferência regional sob o lema “Prontos para o Soar do Apito”, que teve como propósito o manifesto da criação de uma nova força política e, ao mesmo tempo, a auscultação dos apoiantes das províncias de Malanje, Uíje,Cuanza-Norte, Lunda-Norte, Lunda-Sul e Moxico

Por:Miguel José, em Malanje

Abel Chivukuvuku afirmou que a denominação da nova força política será publicamente lançada no dia 2 de Agosto do ano em curso, após a conclusão da campanha de recolha das propostas dos signatários, em todo o país. Chivukuvuku explicou que o exercício de criar um novo ente politico deriva da necessidade de continuar a servir o país, em toda a sua latitude e dimensão, às expectativas dos cidadãos, em face da “deplorável” condição humana a que estão submetidos, ainda mais agravada com a desvalorização da moeda nacional.

Sustentou que o lançamento da nova formação partidária está fundamentado na criatividade e inovação, de forma participada, com o propósito de servir e contribuir para o bem dos cidadãos. “Nós decidimos que seja um processo do cidadão, um processo do povo (…)”, sublinhou. No entanto, esclareceu que a força política, em forja, não é da ala dos independentes dissidentes da CASA-CE, mas dos cidadãos comprometidos com desenvolvimento e que querem participar na construção do bem-estar dos angolanos.

“Soar o apito em Agosto”

Após a legalização da sua nova agremiação partidária, o político fez saber que o passo a seguir passará pela estruturação institucional em todas as províncias do país e, entretanto, consta na agenda, ainda este ano, a realização do 1º congresso. Afirmou que, em 2020, vai concorrer às eleições autárquicas, em 2021 vai projectar o crescimento do partido, em 2022, vai disputar as eleições gerais, com o intuito de protagonizar a alternância. Garantiu que a campanha de adesão de signatários caminha de acordo com as projecções ora traçadas, porquanto, tecnicamente, já cobriu grande parte do território nacional, prevendo a conclusão ainda este mês. Contudo, Chivukuvuku exaltou a confiança e serenidade de estar próximo de alcançar o desiderato, sobretudo com a esperança de continuar servir o povo angolano. “Procuramos e queremos fazer soar o toque do apito em Agosto”, declarou.

error: Content is protected !!